O Coronavírus pela visão Budista

Discípulo:

– Mestre, é muito difícil entender o porquê de um vírus tão agressivo.

– Qual é o propósito?

Mestre:

– Aprendizagem.

– Essa pandemia foi gerada pelo ser humano através das constantes violações das Leis Universais.

Discípulo:

– Mas algo tão ruim vai causar muita destruição.

Mestre:

– O coronavírus não é ruim. Também não é bom.

– É necessário, o que é bem diferente.

– Não há nada errado com o Universo.

– Se o coronavírus está presente, é porque a Divindade permitiu, de outra forma ele não poderia existir.

– A ideia de bem e mal é gerada em sua mente, que julga a partir de sua ignorância um evento que por si só é neutro.

Discípulo:

– Mas tantas pessoas estão sendo infectadas no mundo, tantas outras ficarão sem comer.

– Muitos idosos, homens e mulheres.

– Isso é injusto.

Mestre:

– O injusto não existe no AMOR Universal. Existe apenas em sua mente que não entende o propósito profundo.

– O que existe é o justo, o preciso, o exato, o correspondente e a sintonia.

– Existe um processo evolutivo necessário que consiste na coleta constante de informações.

– A aprendizagem capaz de enfrentar as dificuldades que a vida nos apresenta, para que, em meio ao caos e ao sofrimento gerado, descubramos o princípio do Amor que se encontra na própria vida.

– E esse princípio de amor é o que nos libertará das limitações humanas e nos fará corresponder às experiências com muito mais satisfação e harmonia.

– Você precisa entender: ninguém vivencia uma experiência que não corresponde a si mesmo.

– E quando corresponde a si mesma, a pessoa viverá tal experiência, seja na resistência, na cura ou até na morte física.

– O coronavírus não é ruim.

– Constitui uma boa oportunidade, pois muitas pessoas estão aprendendo com isso.

– O nível de consciência do planeta está subindo, estamos sentindo a necessidade de desenvolver grandes ferramentas de AMOR, como a aceitação, a apreciação e a adaptação.

– Também a paciência, a tolerância, o respeito por nós e por todos os seres vivos.

– Pode ser um teste difícil, mas não é ruim.

– Você poderá crescer graças a ele.

– Se você parar de ver o coronavírus através dos medos e começar a vê-lo pelo seu entendimento poderá reconhecer o valor que existe nele.

– Então você passará neste teste que a vida está lhe apresentando.

– A decisão está em você.

– Você recebeu o poder de tomar decisões através do seu livre-arbítrio, e essas decisões serão respeitadas por todo o Universo.

– Você pode escolher o medo ou escolher o amor.

– A decisão é sua.

– Neste momento, qual decisão você está tomando?

– O medo ou o amor?

– A escolha é sua e trará um resultado, que também é seu e que você terá que assumir.

– Se você decidir pelo medo, isso pode gerar destruição na sua paz, na sua energia vital, nos seus relacionamentos e na sua saúde.

– Se você decidir por amar, passará no teste que a vida lhe apresenta e não precisará mais sofrer com a aprendizagem dessa importante lição.

– Tenha como opção o amor, porque ele é sempre o melhor caminho.

Discípulo:

– E como faço para trilhar o caminho do amor e não o do medo?

Mestre:

– 1. Torne-se um ser imperturbável, invulnerável. Busque a sua força interior e trabalhe a sua transformação, para que sua Paz e Felicidade não dependam do externo.

– 2. Pare de ver problemas e comece a ver oportunidades, as quais você pode aproveitar para o crescimento interior.

– 3. Desenvolva a aceitação. Tudo o que acontece é perfeito, e se existe e acontece é porque tem um propósito.

– Pai, faça sua vontade, e não a minha.

– Mostre-me como posso servi-lo melhor.

– 4. Aprenda a fluir, superando os obstáculos e os desafios. Desenvolva sua capacidade de adaptação às novas situações e circunstâncias.

– 5. Aja com sabedoria em vez de reagir com a incompreensão.

– 6. Observe seu pensamento para que ele vibre apenas na alta frequência do amor. Isso lhe trará clareza de espírito e serenidade.

– 7. Não compartilhe seus medos com os outros.

– 8. Compartilhe apenas seu entusiasmo, otimismo e alegria.

– 9. Vigie seu verbo para que as suas palavras criem harmonia e faça com que os outros se sintam confiantes e seguros.

– 10. Faça amizade com o coronavírus. Não o veja como algo ruim, mas como algo necessário.

– E fale com ele:

– “O que você está me ensinando?”

– “Você é valioso para mim e estou disposto a aprender o que você pode me ensinar”.

– “Assim que eu aprender, você pode ir porque não vou mais precisar de você”.

– 11. Aproveite a oportunidade que a vida lhe apresenta neste momento para o trabalho interior, talvez um dos mais importantes dessa experiência.