Saudações!

“Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente”
J. Krishnamurti

WelcomeClique aqui para receber grátis o e-book com as bases do Programa Vida Plena.

Criação do Blog

Nesta primeira postagem quero me apresentar e explicar a criação deste Blog. Meu nome é Antonio Pitaguari, sou de 29.01.1957. Em virtude da necessidade de entender algumas vivências pessoais, pesquiso temas sobre consciência, o que me tornou voluntário e professor de Conscienciologia, desde 1990. Profissionalmente sou professor de Administração na Faculdade União das Américas (Uniamérica), em Foz do Iguaçu, PR, a partir de 2008. Também sou acadêmico de Nutrição.

A experiência pessoal ao longo dos últimos anos me levou a questionar e estudar o que é saúde. Principalmente devido ao fato de entender que a saúde é a base para se pensar claro e viver melhor.

AP BW

Clique aqui para receber grátis o e-book com as bases do Programa Vida Plena.

Esse processo começou pelo fato de cada vez que eu fazia exame de sangue, desde jovem, o médico parecia preocupado quando apontava um colesterol total alto (em torno de 250). Lembro, em 2004, de ter sido orientado a utilizar medicamento para baixar o colesterol. Considerei estranho o fato de ser um medicamento a ser tomado continuamente pelo resto da vida.

 

Medicamento para o resto da vida?

Quero abrir um parênteses aqui. Você concorda que não tem lógica o corpo humano vir com defeito de fábrica a ponto de ser necessário ingerir uma droga pelo resto da vida? Talvez se fosse o caso de uma ou outra exceção, tudo bem. Mas não no caso de uma verdadeira epidemia como vivemos no caso das doenças crónicas.

 

“Se as pessoas deixarem o governo decidir os alimentos que devem comer e quais medicamentos ingerir,
seus corpos estarão brevemente no mesmo estado lamentável das almas que vivem sob tirania”

Thomas Jefferson

ScreenHunter_07 Apr. 04 19.04Clique aqui para receber grátis o e-book com as bases do Programa Vida Plena.

Em 2009, influenciado pelo fato de alguns amigos estarem seguindo orientações similares e pensando na importância da prevenção, fui orientado pelo médico a tomar Crestor, segundo ele, medicamento moderno de última geração, o que fiz por seis meses.

Realmente o colesterol total baixou significativamente (de 267,0 para 204,6), mas em contrapartida os efeitos colaterais ocorridos foram preocupantes. Tive diminuição de memória, sonolência constante e até mesmo redução do nível de lucidez e concentração (que em inglês alguns chamam de brain fog).

 

Início dos estudos pessoais

Por esses motivos, comecei a estudar colesterol e estatina e encontrei informações impactantes em relação aos conhecimentos estabelecidos em saúde.

Entendi que não apenas a teoria e os métodos de “tratamento do colesterol”, mas toda a medicina dedicada à doenças crônicas é altamente questionável. Vejam a epidemia que vivemos de doenças crônicas. O tratamento abrange apenas os sintomas, sem atender e nem resolver as reais causas das doenças.

Embora a boa vontade e interesse em ajudar pacientes, na grande maioria dos médicos, o currículo dos cursos de medicina, em última instância, vem sendo decisivamente influenciado pelos interesses da indústria farmacêutica. Médicos se transformaram em técnicos que não são treinados para pensar e perceber a individualidade do paciente, mas para aplicar indiscriminadamente o que lhes foi ensinado. E pior, não respeitar os protocolos impostos pode significar um grande risco para a carreira do profissional de saúde…

 

“Autoridade não é verdade. Verdade é autoridade”.
Lucretia Mott

Medicina

Clique aqui para receber grátis o e-book com as bases do Programa Vida Plena.

 

Crítica à Estrutura da Saúde

Tenho consciência do que estou aqui escrevendo. Sei que estou me posicionando contra uma estrutura de saúde formada por sem número de profissionais íntegros e bem intencionados. Entretanto, me apoio em inúmeras fontes nacionais e internacionais. Meu apelo é que o leitor não acredite em nada do que escrevo aqui, nem tampouco na versão oficial, mas pesquise e chegue às próprias conclusões.

Entendo que essa questão não é nada fácil. Muita gente tem dificuldade para decidir em situações relacionadas à saúde pessoal, preferindo, em geral, seguir as orientações dos terapeutas. Este blog busca criar um ambiente favorável para desenvolver a autonomia em saúde. Na verdade, uma verdadeira saúde só pode ser alcançada a partir de si próprio. Se você, estudante, ainda não está pronto para dar esse passo, ou se você, terapeuta, ainda tem vinculações com as estruturas estabelecidas penso que é melhor deixar este blog.

Deve-se ter cuidado com generalizações, mas em termos de problemas crônicos de saúde, fazer o que seu médico lhe sugere tende a lhe manter doente.

 

“ Se seu médico não lê a literatura médica, ele é desinformado.
Se lê, é mal informado”
Mark Twain

ambulance-24405__180Clique aqui para receber grátis o e-book com as bases do Programa Vida Plena.

 

Proposta do Blog

É importante deixar claro que a proposta aqui não é a de dispensar a medicina, mas de lhe reconhecer e conceder o devido espaço. Em situações de problemas agudos, a medicina costuma ser a melhor opção. Caso eu tenha um acidente de trânsito, ou mesmo um enfarto ou AVC, quero ser levado imediatamente ao atendimento de emergência de um bom Hospital.

A proposta deste blog é sugerir a cada qual interessado em melhorar a própria saúde que assuma a responsabilidade de conhecer e identificar o que lhe faz bem e o que lhe faz mal. A saúde é pessoal, sua individualidade bioquímica, psicológica e espiritual é única. Você é diferente de qualquer outra pessoa. Seus problemas podem ser parecidos mas nunca serão os mesmos de outra pessoa. As causas certamente são diferentes.

Daí a importância de você conhecer seus problemas tão bem ou mesmo melhor do que qualquer terapeuta. Mesmo porque

 

Nenhum médico pode curar qualquer pessoa,
no máximo ele pode ajudar o processo de autocura do consulente.

 

 

Foco da Medicina Atual

O foco da medicina convencional é relacionar cada doença a uma droga. Por exemplo, você fica doente, vai ao médico que lhe pede exames e ao reconhecer os sintomas, você é diagnosticado com alguma doença. Para cada enfermidade existem medicamentos e procedimentos para reduzir o perfil dos sintomas. Em seguida, você recebe a receita médica de determinada droga. Você se dirige a uma drogaria, cujo mercado é cada vez maior para fazer frente a epidemia de doenças crônicas que assola não apenas o Brasil, mas diversos outros países ocidentais.

Medicamentos não resolvem problemas crônicos de saúde. Nenhuma doença é deficiência de alguma droga. Por exemplo: hiperatividade não é deficiência de ritalina; depressão não é deficiência de prozac; doença cardíaca não é deficiência de estatina; pressão alta não é deficiência de propranolol. Tais doenças são desequilíbrios de um ou mais sistemas biológicos, a exemplo do digestivo, do hormonal, do hepático e do imune. Para ser resolvido, deve-se investigar mecanismos e causas dos problemas de saúde, não apenas sintomas.

 

“A maioria das drogas não funciona para a maioria dos pacientes”
Fiona Godlee

Primeiro não cause danos

Clique aqui para receber grátis o e-book com as bases do Programa Vida Plena.

 

Alimento de Verdade é Remédio

Por outro lado, a tão propagada relação entre alimento e remédio feita pelo grego Hipócrates (460—370 a.C.), o pai da medicina, raramente é considerada. Na verdade, médicos não estudam a influência da nutrição na saúde. Problema semelhante ocorre com nutricionistas, ao modo da medicina, cujo foco no caso é o da indústria alimentícia. Desrespeitam outro princípio hipocrático: Primeiro, não prejudicar. Também conhecido como princípio da não maleficência (em latim: Primum non nocere; em inglês: First, do no harm).

Aliás, você viu o filme com esse título estrelado pela Meryl Streep? Vale muito a pena…

A proposta hipocrática de que alimento e remédio podem se complementar permite inferir que grande parte das doenças tem origem no sistema digestório, o tubo interno da vida responsável por extrair dos alimentos não só as calorias, mas principalmente a informação necessária para as diferentes funções do organismo, exercendo papel crítico para a saúde geral.

A saúde do sistema gastrointestinal constitui possivelmente o mais importante passo para prevenir ou reverter doenças e melhorar a saúde geral. Fato é que isso pode ser verdade mesmo sem haver qualquer sintoma relacionado ao sistema digestivo. Grande percentual de pessoas com intestino permeável e outros problemas digestivos podem não apresentar gases, inchações ou dores abdominais.

Entretanto as disfunções intestinais podem se manifestar na condição de dor muscular (fibromialgia), depressão ou ansiedade, erupções na pele, problemas de autoimunidade, fadiga, entre outros efeitos. É comum médicos e pacientes não suspeitarem que o sistema digestório é o problema primário, ignorando-se a verdadeira causa e tornando a doença crônica.

ScreenHunter_12 Apr. 04 19.12

Clique aqui para receber grátis o e-book com as bases do Programa Vida Plena.

 

Diferenças entre alimento e produto processado

Questão crítica nesses casos é estudar as diferenças entre alimento e produto. Alguns produtos refinados são engenhosamente desenvolvidos para criar dependência, a partir de combinações farináceas com açúcar, sal e gordura. Podem dominar o centro de recompensa no cérebro causando mudanças cerebrais idênticas as ocorridas na drogadição e no alcoolismo.

É possível perceber nas pessoas a dependência e a busca de satisfação nos alimentos como se buscam em drogas lícitas ou ilícitas. Por exemplo: você sabia que o açúcar ativa mais neurônios da área cerebral de prazer do que drogas ilícitas? Tais processos afetam o córtex frontal a ponto de prejudicar a habilidade de controlar a si próprio, ou seja, diminuição da vontade, impulsividade, irritabilidade, impaciência entre outros estados correlatos.

 

O alimento cria o que você é.

O que é o colesterol

Não obstante, ao longo dos anos compreendi que o colesterol é uma simples molécula e como tal neutra. Existe problema com o colesterol quando há inflamações associadas. Pude identificar e corrigir alguns problemas digestivos a ponto de alcançar um nível de saúde mais sustentável. Perdi 20 quilos, reduzi drasticamente resfriados e gripes que antes eram frequentes, os resultados de meus exames encontram-se bem melhores que anteriormente.

A partir desse interesse, resolvi criar este blog para apresentar os estudos em saúde que tenho feito no sentido de contribuir com pessoas interessadas. A ideia é de somar esforços no sentido de criarmos uma maior comunidade de pessoas interessadas e ativas em termos de autonomia em saúde. Ainda somos poucos.

 

A verdade sobre os Coffee-Breaks

Vejo muito desconhecimento em nossa sociedade, fico constrangido de presenciar em coffee-breaks, em eventos científicos, educacionais, de entretenimentos ou simplesmente familiares, grande número de pessoas consumindo, quase sempre, como única opção, os tais farináceos, salgados e doces, regados com refrigerantes ou sucos, absolutamente todos produtos impróprios para a saúde sustentável de longo prazo, certamente comprometendo o potencial de qualidade de tais momentos cordiais de interação humana.

Nessas oportunidades, eventualmente alguém, de ter ouvido falar no tema e / ou mesmo com algum problema pessoal alimentar, demonstra profundo desconhecimento quando se refere a intolerantes enquanto pessoas frágeis ou doentes, exceções, como se existissem em pequeno número, certamente diferentes de si próprias. Por vezes chegam a sugerir algo sem glúten ou lactose, sem perceber mantendo o condicionamento da simples manipulação de sintoma. Em ambos os casos, não conseguem enxergar a dimensão social das doenças crônicas.

Dietas da moda não funcionam. Saúde em primeiro lugar é responsabilidade pessoal. A solução é a adoção de um estilo de vida saudável.

Comida de verdade M Pollan

Clique aqui para receber grátis o e-book com as bases do Programa Vida Plena.

 

Alimento: Primeira Opção de Tratamento de Saúde

O alimento deve ser a primeira opção de tratamento.

É preciso conhecer a lógica da cadeia alimentar a partir do estudo da evolução da Biologia. De que modo a espécie humana se alimentou em seu desenvolvimento ao longo dos últimos dois milhões de anos?

A agricultura existe há apenas 10 mil anos. Esse conhecimento é fundamental a fim de se identificar e evitar a síndrome metabólica que nos mostra o papel de vilão da saúde exercido pelo consumo excessivo de carboidrato, principalmente o de alto índice glicêmico, responsável pelo desequilíbrio glicose-insulina que predispõe algumas das principais doenças crônicas atuais: obesidade, diabetes, pressão alta, aterosclerose, AVC, enfarto, alzheimer, entre outras.

Hoje vivemos a forte lavagem cerebral de ser importante consumir prioritariamente carboidratos (pirâmides alimentares). Estamos falando aqui da relação dos macronutrientes e respectivos percentuais de lipídios, proteínas e carboidratos na alimentação.

 

Equilíbrio dos Macronutrientes (carboidrato, proteína e gordura)

Certamente, o equilíbrio ideal dos macronutrientes é diferente para cada pessoa. Compete a cada um identificar qual o percentual de carboidratos, de proteínas e gordura lhe é mais apropriado.

Daí a importância do conceito de individualidade bioquímica. Você já considerou a possibilidade de que diminuir ao máximo o consumo de carboidratos e, com o mínimo de glicose, ao passar a queimar gordura (dieta cetogênica) poder, além de emagrecer, melhorar muito a saúde pessoal?

ScreenHunter_21 Apr. 04 19.35

Clique aqui para receber grátis o e-book com as bases do Programa Vida Plena.

 

Potencial de regeneração do corpo humano

O corpo humano possui grande poder de recuperação. Entretanto vale ressaltar que nenhuma mudança radical deve ser feita. É importante estudar e proceder os ajustes de modo gradual e calculado.

O foco em saúde transcende o sintoma, sem seguir prescrições de medicamentos habituais que nada resolvem, sem seguir cegamente o que nos mandam, sem tampouco se conformar com falsas esperanças.

A prevenção e a cura de doenças tem base em saber gerenciar possíveis estresses, ter contato com a natureza, exercitar-se ao ar livre, respirar ar puro, expor-se à luz solar, ingerir água de qualidade e alimentar-se de modo não tóxico e segundo o equilíbrio ideal e pessoal dos macro e micronutrientes.

Além disso, pensando no microbioma pessoal, a comunidade de seres biológicos que constitui você mesmo, seria importante andar descalço e trabalhar com as mãos na terra, por exemplo ao cuidar de um jardim. Ingerir probióticos. Assim, o sistema imunológico pode ser mais eficiente.

Neste blog pretendemos contribuir para a identificação e desenvolvimento de uma vida verdadeiramente saudável. O convite é para uma mudança de paradigma a partir de se estimular o pensamento crítico e o envolvimento lúcido com a saúde pessoal.

Aí está o motivo deste blog, ajudar as pessoas com dicas práticas do que pode ser feito imediatamente.

 

“O único fim da escrita é capacitar o leitor para aproveitar
melhor a vida,
ou melhor, para prolongá-la”
Samuel Jonhson

Paisagem solClique aqui para receber grátis o e-book com as bases do Programa Vida Plena.

 

Novo modelo de tratamento

Vamos buscar um novo modelo de tratamento que não siga os interesses da indústria farmacêutica, mas que seja capaz de reconhecer a importância da dieta, das intervenções nutricionais, no estilo de vida e ambientais para sermos capazes de estabelecer os pilares de uma saúde sustentável.

Finalizando, compartilho o sonho de estarmos começando um novo tempo com melhores condições de saúde para todos. Pelo exemplo poderemos realmente contribuir para uma sociedade melhor.

Uma comunidade dedicada a educação da autonomia e não uma medicina que dissemina falsas esperanças pode criar a verdadeira saúde…

Antonio Pitaguari

 

“Você não muda as coisas lutando com a realidade existente. Para mudar
alguma coisa construa um novo modelo que torne obsoleto o anterior”
Richard Buckminster Fuller