Histórico do Protocolo de Identificação dos Tipos Metabólicos

Nesta série estamos tratando sobre o histórico de como surgiu o protocolo de identificação dos tipos metabólicos que permite atender individualmente as necessidades nutricionais e suplementares de cada pessoa. Nos textos anteriores vimos os trabalhos de William Kelley, Nicholas Gonzalez, John Beard e Francis Pottenger. Se você ainda não leu, talvez vale voltar lá antes deste aqui.

Ernst Gellhorn

Hoje você vai conhecer o Ernst Gellhorn que descreveu que qualquer coisa que estimula o sistema nervoso simpático ao mesmo tempo desestimula o parassimpático e vice-versa. Isso ficou conhecido como a “lei da reciprocidade”.

Ernst Gellhorn (1893-1973), médico e PhD, um dos principais especialistas em fisiologia autonômica, passou a maior parte de sua vida investigando os mistérios do sistema nervoso. Escreveu mais de 400 artigos e nove livros.

O livro que melhor representa seu trabalho é Princípios das integrações autonômicas-somáticas: bases fisiológicas e implicações psicológicas e clínicas (1967).

Ernst Gellhorn bookGellhorn fez importantes contribuições ao conhecimento do sistema nervoso autônomo (SNA). Ele começou se dedicando a estudar contração muscular e membranas celulares até focar nas funções autonômicas do sistema nervoso, principalmente o hipotálamo.

Gellhorn mostrou que o centro de controle do SNA simpático encontra-se na região posterior do hipotálamo e do parassimpático na região anterior do hipotálamo. Também demonstrou que esses dois sistemas se alimentam mutuamente através dos tratos nervosos do hipotálamo.

thalamus_and_hypothalamusDescreveu a lei da reciprocidade, segundo a qual qualquer coisa que estimule o simpático ao mesmo tempo desestimula o parassimpático e vice-versa. Em longa série de experimentos com elementos químicos como pentotal, estricnina, norepinefrina entre outros, Gellhorn demonstrou que o hipotálamo é regulado de baixo para cima a partir dos órgãos periféricos, de cima para baixo a partir do córtex cerebral, além de internamente pela lei da reciprocidade.Também que clorpromazina inibe enquanto anfetaminas estimulam o hipotálamo.

Gellhorn sugeriu que toda a regulação autonômica é bidirecional, ou seja o hipotálamo assim como influencia também é influenciado pelo córtex e órgãos periféricos.

Questionamento sobre as intenções das pesquisas em saúde

No estudo que visa ampliar a Autonomia em Saúde, é importante contar uma pequena história.

Vimos em textos anteriores que Robert Good, aquele quem deu o aval para que Gonzalez estudasse o Kelley, fez seu curso de medicina, seu doutorado, até tornando professor no mesmo departamento coordenado por Gellhorn, ou seja na Escola de Medicina de Minnesota. Não há dúvida de que se conheciam, porque muitos dos primeiros trabalhos do Dr. Good tratavam de fisiologia e porque ambos eram proeminentes no mesmo centro médico.

Gonzalez, em seu livro póstumo, suspeita que erudito como era Good, ele provavelmente nunca prestou muita atenção para o que Gellhorn fazia. Diz isso pois quando discutia os conceitos de balanceamento autonômico de Pottenger e Kelley, Good não mostrava familiaridade com o tema. Isso faz questionar as motivações e orientações das pesquisas em saúde convencional e, por outro lado, também as de Gellhorn, Gonzalez, sem falar de Kelley, de outra área da saúde, a odontologia.

Quem for estudar o tema, vai ter oportunidade de encontrar questionamentos, que esses e outros autores, fazem-se uns aos outros. Lembrando a consideração de Gonzalez: qualquer protocolo em saúde precisa ser avaliado segundo seus resultados e não segundo as orientações.

Nosso objetivo aqui nesta série de textos sobre o histórico do protocolo para identificação do tipo metabólico individual é apresentar as personalidades que permitiram ao Kelley, propositor, e ao Gonzalez, codificador científico, a construírem esse paradigma de saúde que pode ser imensamente útil para quem busca Autonomia em Saúde.

É isso aí pessoal até o próximo texto…

Antonio Pitaguari

Referências (sugestões de estudo em ordem cronológica)

1. POTTENGER, Francis Marion (1901-1967). Symptoms of Visceral Disease: A study of the vegetative nervous system in its relationship to clinical medicine. St. Louis, USA: C. V. Mosby Company, 1922. (Diversas edições entre 1919 e 1944).

2. GELLHORN, Ernst (1893-1973). Principles of Autonomic-Somatic Integrations: Physiological basis and psychological and clinical implications. Minneapolis, USA: University of Minnesota Press, 1967.

3. KELLEY, William Donald. One Answer to Cancer: Ecological approach to the sucessful treatment of malignancy. Texas, USA: The Kelley Foundation, 1974.

4. KELLEY, William Donald. Self Test for the Different Metabolic Types: and metabolic typing, the correct nutrition for your body. The original Metabolic Medicine´s Health Guide. Do-it-yourself book. Litchfield Park, Arizona, USA: College Heath Stores by Kettle Moraine Publishing, 2013.

5. GONZALEZ, Nicholas. Nutrition and the Autonomic Nervous System: The scientific foundations of the Gonzalez protocol. New York, USA: New Spring Press (Kindle Edition), 2017.