Princípios do Blog Educação para Autonomia em Saúde

Princípio da afinidade

Este blog, Educação para Autonomia em Saúde, é escrito sob a visão de um professor de Administração para tratar de pesquisa sobre saúde, a partir do caso pessoal, e a ser considerada pelo leitor interessado.

Encontram-se aqui questões controversas e polêmicas em perspectiva não convencional de reflexão pessoal. Caso você não admita as variáveis aqui consideradas como reais possibilidades, será melhor fechar a aba de seu navegador e buscar algo mais condizente com o foco de interesse pessoal.

 

Princípio da descrença

Não espere encontrar no blog Educação para Autonomia em Saúde respostas prontas. O conteúdo disponível encontra-se muito distante de servir como orientação terapêutica.

Ao contrário, não acredite em nada do que ler aqui, mas pesquise, busque verificar cada unidade de informação, pondere a respeito das diversas e diferentes perspectivas, considerando interesses econômico-financeiros e financiamentos envolvidos de modo geral nas pesquisas em saúde.

O ideal é o abertismo e o questionamento, a respeito de tudo e de todos, em posição não fundamentalista de enfrentamento a fim de esclarecer, a partir e por você mesmo(a), quaisquer temáticas relevantes.

 

Princípio da individuação

Este blog, Educação para Autonomia em Saúde, tem por objetivo informar, questionar, provocar e, acima de tudo, motivar o leitor a assumir crescente responsabilidade perante a própria saúde.

Cada indivíduo constitui uma realidade própria (individualidade biológica e consciencial), distinta de qualquer outra pessoa. Não existem duas pessoas iguais. O remédio de um pode ser o veneno de outro.

 

Princípio da responsabilidade pessoal

Este blog, Educação para Autonomia em Saúde, considera saúde o estado físico e mental que permite alcançar os fins inerentes à vida humana. Constitui recurso fundamental para a vida diária, abrangendo capacidades físicas além de recursos pessoais e sociais.

Existem quatro determinantes gerais de saúde: a biologia humana, o ambiente, o estilo de vida e os serviços de saúde. A saúde é prioritária para o desenvolvimento pessoal e sua qualificação depende do esforço e da autonomia consciente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *