Paradigma Metabólico: Equilíbrio Simpático-Parassimpático

Olá, hoje, em continuidade aos dois posts anteriores vamos falar das principais características de quem os dois braços do sistema nervoso autônomo, o simpático e o parassimpático, em equilíbrio.

Paradigma Metabólico

Recapitulando os posts anteriores, segundo o paradigma metabólico o sistema nervoso autônomo é a base para a classificação dos tipos metabólicos.

Conforme o Paradigma Metabólico, proposto por William Kelley, os 12 tipos metabólicos encontram-se organizados em três grupos. Grupo A: tipos 1, 4, 6, e 11 (metabolizadores com predomínio do simpático). Grupo B: tipos 2, 5, 7 e 12 (metabolizadores com predomínio do parassimpático). Grupo C: tipos 3, 8, 9 e 10 metabolizadores com equilíbrio simpático-parassimpático).

Grupo C: Equilíbrio do sistema nervoso autônomo

Os metabolizadores, ou as pessoas componentes do grupo C, têm metabolismos equilibrados que se adaptam melhor a uma alimentação tipo mediterrânea. Em posts anteriores mencionamos as características dessa dieta.

Esse grupo tem maior liberdade no que pode comer. Na verdade, gostam e prosperam igualmente tanto com frutas e vegetais quanto com alimentos com base em animais.

Os metabolizadores equilibrados digerem seus alimentos nem muito rápido nem muito devagar. Essa é uma das razões por se darem igualmente bem com todas as variedades de alimentos.

Necessidades suplementares

Os metabolizadores equilibrados geralmente precisam de suporte suplementar como vitaminas A, B1, B2, B6, B12, niacinamida, vitamina C, bioflavonoides, vitamina E, ácido fólico, biotina, ácido pantotênico, ácido para-aminobenzoico (PABA), cálcio, fósforo, magnésio, manganês, cromo e zinco. Cada um dos tipos equilibrados precisa desses suplementos, mas cada tipo precisa de quantidades diferentes em proporções diferentes.

Essas pessoas também podem precisar de quantidades extras de ácido clorídrico e enzimas pancreáticas.

Importante: tal equilíbrio pode não ser uma vantagem

A princípio, quando se considera o sistema nervoso em equilíbrio costuma-se pensar que isso é uma grande vantagem.

Nem sempre.

Uma variável importante é a eficiência dos sistemas, e como vamos ver aqui, as vezes pode haver equilíbrio, porém com pouca eficiência como nos casos dos tipos 3 e 9.

Os metabolizadores equilibrados, com menor probabilidade, mas, podem sofrer as condições e distúrbios característicos tanto dos grupos A, metabolizadores simpáticos, quanto do grupo B, metabolizadores parassimpáticos, dependendo de cada caso individual.

Características dos componentes do Grupo C

De modo geral, as pessoas do grupo C são propensas geralmente às seguintes condições.

Sistema nervoso: Tem boa capacidade de energia e iniciativa, podendo eventualmente faltar energia. Não se excitam facilmente.  Não costumam se importar com exercícios, mesmo quando têm tempo para fazê-lo. Não se preocupam muito. Resistência normal. Estado normal de alerta. Energia sexual normal. Ações extremas ou explosivas raras. Resistem bem ao estresse e a dor

Sistema corporal e gastrointestinal: Saliva normal, nem espessa ou fina. Boa digestão com apetite normal. Gostam de grande variedade de alimentos. Gostam de frutas e também de carne. Gostam de diversos molhos para saladas. Não ficam com fome entre as refeições. Ingerem café ocasionalmente. Porém é comum uma sensação de indisposição, dores de estômago, gases e acidez estomacal. Enjoo resultante de movimentos é algo raro. Açúcar no sangue normal, nem hiper ou hipoglicemia. Ronco ocasional e movimentos intestinais são normais. Raramente tem diarreia. Rara necessidade de laxantes. Normalmente as fezes são normais, nem muito duras ou soltas. Em geral, mantêm peso normal.

Sistema voluntário-motor: O tamanho normal do corpo, nem muito largo ou fino. Cores do rosto são normais, nem brancas, nem vermelhas.

Pressão, temperatura e respiração: Pressão arterial normal e frequência de pulso tendem ao normal (72-80). Rinite de vez em quando e raramente tem surtos de espirros.

Voz e Visão: Voz normal, nem baixa nem alta, raramente tem rouquidão. Os olhos se encaixam normalmente nas órbitas oculares com pouca sensibilidade para luzes fortes. Pálpebras e fendas oculares são normais.

Cabelos e Pele: Pele com textura normal, nem muito oleosa ou seca e nem áspera ou macia. Cabelo nem oleoso nem seco. Tons musculares bons. Gengivas têm cor normal, nem muito clara ou rosada. Reações normais a picadas de insetos ou mordidas. Espessamento normal nas solas dos pés. Quebra de unhas e sudorese podem ser ocasionais.

Sono e sonhos: Adormecem em curto período de tempo. Começam o dia pela manhã sem problemas. Podem ter necessidade ocasional de sono extra. Raramente tem insônia e sonhos são comuns.

Propensões dos metabolizadores com equilíbrio simpático-parassimpático

Entre os possíveis problemas de saúde desse tipo de metabolizadores, podem-se citar:

Ações impulsivas, raiva com surtos emocionais ocasionais, indigestão, náusea e dores de estomago são ocasionais, soluços, febres, asma e tosse de muco podem ocorrer de modo ocasional. Dores de cabeça resultantes de fadiga ocular, erupções ou problemas de pele, como acne, feridas, coceiras. Por fim, podem advir períodos ocasionais de fadiga.

Para ler a lista completa de características, propensões e conhecer melhor o paradigma metabólico,

Assine nossa lista aqui para receber atualizações sobre o Programa Saúde de Dentro para Fora: Conheça seu tipo metabólico e saiba como suprir as necessidades nutricionais e suplementares.

Literatura consultada

GONZALEZ, Nicholas. Nutrition and the Autonomic Nervous System: The scientific foundations of the Gonzalez protocol. New York, USA: New Spring Press (Kindle Edition), 2017.

KELLEY, William Donald. Self Test for the Different Metabolic Types: and metabolic typing, the correct nutrition for your body. The original Metabolic Medicine´s Health Guide. Do-it-yourself book. Litchfield Park, Arizona, USA: College Heath Stores by Kettle Moraine Publishing, 2013.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *