O Discreto Charme do Intestino (revisão do livro)

Olá leitor,

No contexto da autonomia em saúde, talvez uma das citações mais utilizadas é do médico grego Hipócrates (460-370 a.e.c), considerado um dos homens mais importantes da história da Medicina, frequentemente citado na condição de “pai da medicina”,

“Que teu alimento seja teu remédio, e que teu remédio seja seu alimento”

Essa citação aponta a grande influência do sistema digestório sobre a saúde e a doença. Ainda Hipócrates, em outro aforismo,

Em primeiro lugar, não prejudiques!,

(em inglês: First do no harm; em latim: primum non nocere) que inclusive faz parte do juramento médico, lembra a importância de os médicos serem cautelosos antes de adotarem novas ações.

Pausa: não deixem de ver o filme, com base em história real, com o mesmo nome.

First do no harm

Ainda outra citação de Hipócrates,

Há verdadeiramente duas coisas diferentes: saber e crer que se sabe.
A ciência consiste em saber; em crer que se sabe reside a ignorância”.

Fato é que o sistema digestório, em cujo sistema, o intestino é parte fundamental, constitui uma parte negligenciada tanto pela medicina quanto pelas próprias pessoas de modo geral.

Discreto charme do intestino 2

Com muita curiosidade, em janeiro de 2016, enquanto esperava pela chamada do voo, no Aeroporto Internacional de Curitiba Afonso Pena, me deparei com o livro O Discreto Charme do Intestino: Tudo sobre um Órgão Maravilhoso escrito de Giulia Enders, uma jovem médica e PhD alemã, publicado no Brasil pela Editora Martins Fontes, em 2015. O original em alemão ocorreu em 2014. Outro fato importante é que o livro já chegou a vender mais de 1,5 milhão de cópias em todo o mundo. O livro ainda traz uma curiosa frase: Você sabia que sobrepeso, depressão, alergias e alzheimer estão relacionados a distúrbios no equilíbrio da flora intestinal?

Comprei e li o livro em poucos dias. Muito interessante. A história é a seguinte: Giulia Enders, a autora, teve uma ferida na perna aos 17 anos. Depois de muito tempo e diversos médicos, precisou ela mesma assumir a busca da solução, assim, descobriu que o problema não era dermatológico mas intestinal.

É claro que nem tudo são flores no livro. Giulia Enders é ainda muito jovem, e embora seja porta-voz de uma área nova, prioritária e negligenciada pela medicina, tem uma formação médica convencional, diferenciada da ocidental comum, que alguns chamam de Nova Medicina Germânica. Ainda tem muita informação que ela desconhece.

De todo modo, o livro vale muito a leitura!

Fiz um vídeo em 3 partes conforme a organização do livro:

Parte 1: Por dentro do intestino

Parte 2: Sistema nervoso do Intestino

Parte 3: O mundo dos micróbios

Espero que seja útil.

Vamos trabalhar pela autonomia em saúde,

Antonio Pitaguari

2 Comentários

  1. FERNANDO

    Você não fez uma revisão, você fez um resumão, ou melhor um fichamento, e não trouxe nada de novo. No texto diz que ainda tem muita informação que ela não sabe, mas não citou nada nos videos. Senti uma inveja de quem não teve capacidade de escrever um livro.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *