O Discreto Charme do Intestino (revisão do livro)

Olá leitor,

No contexto da autonomia em saúde, talvez uma das citações mais utilizadas é do médico grego Hipócrates (460-370 a.e.c), considerado um dos homens mais importantes da história da Medicina, frequentemente citado na condição de “pai da medicina”,

“Que teu alimento seja teu remédio, e que teu remédio seja seu alimento”

Essa citação aponta a grande influência do sistema digestório sobre a saúde e a doença. Ainda Hipócrates, em outro aforismo,

Em primeiro lugar, não prejudiques!,

(em inglês: First do no harm; em latim: primum non nocere) que inclusive faz parte do juramento médico, lembra a importância de os médicos serem cautelosos antes de adotarem novas ações.

Pausa: não deixem de ver o filme, com base em história real, com o mesmo nome.

First do no harm

Ainda outra citação de Hipócrates,

Há verdadeiramente duas coisas diferentes: saber e crer que se sabe.
A ciência consiste em saber; em crer que se sabe reside a ignorância”.

Fato é que o sistema digestório, em cujo sistema, o intestino é parte fundamental, constitui uma parte negligenciada tanto pela medicina quanto pelas próprias pessoas de modo geral.

Discreto charme do intestino 2

Com muita curiosidade, em janeiro de 2016, enquanto esperava pela chamada do voo, no Aeroporto Internacional de Curitiba Afonso Pena, me deparei com o livro O Discreto Charme do Intestino: Tudo sobre um Órgão Maravilhoso escrito de Giulia Enders, uma jovem médica e PhD alemã, publicado no Brasil pela Editora Martins Fontes, em 2015. O original em alemão ocorreu em 2014. Outro fato importante é que o livro já chegou a vender mais de 1,5 milhão de cópias em todo o mundo. O livro ainda traz uma curiosa frase: Você sabia que sobrepeso, depressão, alergias e alzheimer estão relacionados a distúrbios no equilíbrio da flora intestinal?

Comprei e li o livro em poucos dias. Muito interessante. A história é a seguinte: Giulia Enders, a autora, teve uma ferida na perna aos 17 anos. Depois de muito tempo e diversos médicos, precisou ela mesma assumir a busca da solução, assim, descobriu que o problema não era dermatológico mas intestinal.

É claro que nem tudo são flores no livro. Giulia Enders é ainda muito jovem, e embora seja porta-voz de uma área nova, prioritária e negligenciada pela medicina, tem uma formação médica convencional, diferenciada da ocidental comum, que alguns chamam de Nova Medicina Germânica. Ainda tem muita informação que ela desconhece.

De todo modo, o livro vale muito a leitura!

Fiz um vídeo em 3 partes conforme a organização do livro:

Parte 1: Por dentro do intestino

Parte 2: Sistema nervoso do Intestino

Parte 3: O mundo dos micróbios

Espero que seja útil.

Vamos trabalhar pela autonomia em saúde,

Antonio Pitaguari

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *