Mentalidade, Convicções e Resultados

Ter saúde depende de suas crenças e convicções.

A mentalidade é fator primordial na saúde.

Convicções estruturam a mentalidade pessoal.

Somos responsáveis pelo que vivemos.

Seguem dez passos para rever as convicções pessoais e obter o poder de mudar as circunstâncias pessoais.

Etapas para Revisão das Convicções

  1. Convicções não são escolhidas conscientemente
  2. A mente faz com que convicções se tornem verdadeiras
  3. Experiências emocionais condicionam convicções
  4. Convicções condicionam o que se entende por verdade
  5. Prestar atenção é ter capacidade de escolher
  6. Convicções podem ser selecionadas
  7. Descubra suas convicções
  8. Convicções determinam resultados
  9. As mesmas convições obtêm os mesmos resultados
  10. Dirija sua atenção para o que você deseja

 

1. Convicções não são escolhidas conscientemente

A partir de experiências pessoais, especialmente com pais e cuidadores, desenvolvemos crenças e convicções sobre quem somos, relacionamentos e realidade social. Muitas derivam da infância, outras resultam de quando não estamos atentos.

Embora não sejam formadas conscientemente, tais crenças e convicções são essenciais no modo de vermos outras pessoas, o mundo e nós mesmos.

 

2. A mente faz com que convicções se tornem verdadeiras

Crenças e convicções são responsáveis pelas experiências, circunstâncias e resultados de cada indivíduo. Sejam quais forem, sempre encontramos um meio de torná-las realidade.

As pessoas fazem qualquer coisa para terem razão sobre crenças e convicções, inclusive criando fracasso, sofrimento e infelicidade.

Precisamos ter consciência desse processo.

 

3. Experiências emocionais condicionam convicções

É comum manter (e até defender) posturas pessoais que nos levam a resultados não desejados.

Em geral, emoções mal resolvidas nos trazem ao que não queremos.

Toda vez que revivemos a experiência traumática, de modo consciente ou não, reforçamos
o problema original, embora sem qualquer relação com o momento presente.

Assim, desenvolvemos exatamente o que se pretende evitar.

 

4. Convicções condicionam o que se entende por verdade

Convicções constroem verdades.

É inútil avaliar se determinada crença é ou não verdadeira, pois sempre descobrimos um modo de criar evidências que comprovam nossas convicções.

Apenas as crenças dos outros são falsas.

Para sermos conscientes e saudáveis é preciso avaliar crenças e convicções pessoais em termos de coerência e produtividade, ou seja, se produzem os melhores resultados para nós e para todos.

 

5. Prestar atenção é ter capacidade de escolher

Convicções pessoais orientam os fatos que vivemos na vida.

Substituir crenças requer desenvolver atenção e lucidez. Assim é possível ter discernimento para selecionar a melhor alternativa e diminuir a possibilidade dos erros.

Com atenção e lucidez amplia-se a consciência de si e da vida.

Por exemplo, a postura de interesse e abertura, com posicionamento imparcial para analisar a si mesmo, reconhecer as inevitáveis consequências das próprias atitudes e, assim, poder mudar as circunstâncias pessoais.

 

6. Convicções podem ser selecionadas

Ampliar atenção e lucidez facilita superar o autoengano e promover melhores convicções e resultados.

Crenças ou convicções pessoais são a matéria prima que faz com que as coisas aconteçam.

Para criar nova crença deve-se pensar e agir como se você já fosse a pessoa que quer ser.

O que tal pessoa faria nessa situação? Esse como se acaba fazendo parte de você e, breve, você passa a pensar e agir como tal pessoa.

Assim, você pode construir o caráter de quem busca ser.

 

7. Convicções determinam resultados

Se você acredita que não está bem ou não tem saúde, acaba encontrando um modo de fazer disso uma realidade.

Se você acredita que é difícil ganhar dinheiro, que na vida deve sofrer, que as pessoas vão te machucar, inconscientemente vai encontrar um jeito de construir essa realidade.

Os resultados que você alcança derivam de suas crenças e, se não forem alteradas, vão continuar acontecendo.

A saúde que te permite estar bem e ser capaz de cumprir seu papel nesta vida requer tomar consciência desse processo.

 

8. Descubra suas convicções

Para identificar suas crenças complete as seguintes frases: Eu sou … Eu quero … Eu vou … As pessoas são … A vida é …

Analise as respostas e verifique o que você acredita sobre si mesmo, o que não quer mais, o que pode estar te impedindo de ser feliz e de ter saúde.

Esse exercício ajuda a compreender a conexão entre as crenças do passado e as vivências atuais.

Você pode mudar o que não quer mais.

Ter consciência de que crenças modelam a vida é o início da mudança das convicções pessoais.

Só depende de você!

 

9. Como mudar resultados

Mesmas crenças mantém os mesmos resultados.

A maior prova de ingenuidade é continuar fazendo as mesmas coisas e esperar resultados diferentes.

Para mudar você precisa de diferentes convicções.

Estude e interaja com pessoas que alcançam os resultados almejados.

Somos a média das pessoas com quem mais convivemos.

Leia livros, socialize com pessoas saudáveis e encontre mentores que tratam dos conteúdos que te interessam.

Você se torna aquilo de que se cerca.

 

10. Dirija sua atenção para o que você deseja

O que você quer?

Adversidades apontam oportunidades.

Mares calmos não fazem bons marinheiros.

Transforme problemas e obstáculos em impulsos e motivação.

Pense, sinta e aja novas convicções com ânimo, boa vontade e acima de tudo perseverança.

Aprenda com as falhas inerentes ao processo da prática.

Sua vida pode mudar de modo que você jamais acreditou se possível.

Leve você a sério.

Faça valer a pena.

Você vai se surpreender com você mesmo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *