Como Melhorar a Saúde?

“Se alguém procura a saúde, pergunta-lhe primeiro se está disposto a evitar no futuro as causas da doença; em caso contrário, abstém-te de o ajudar”.
Sócrates

Introdução

Neste post apresentamos uma abordagem inicial a como melhorar a saúde no contexto do Programa Vida Plena deste Blog, Autonomia em Saúde.

O texto foi organizado em etimologia, conceito de saúde e de energia vital; doença e origem dos problemas de saúde; relação saúde e doença; como ter saúde e, ao final, apresentamos uma estratégia para recuperar e alcançar a saúde.

Imagem saúde 5Clique aqui para conhecer o Programa Saúde de Dentro para Fora.

Esse conteúdo é dedicado não apenas as pessoas que tem problemas de saúde, mas também a quem busca preveni-los, bem melhor opção do que remediá-los.

Sou professor universitário de administração e meu interesse pela saúde, já tem uns bons anos. Lembro de por diversas vezes, os médicos falarem de meu colesterol ser alto e ser necessário reduzi-lo. Até que em 2009, considerando a importância e a responsabilidade sobre a saúde pessoal, resolvi aceder.

Fiz uso de estatina (Crestor) durante 6 meses. Os resultados foram preocupantes. Entre outros efeitos colaterais, tive confusão mental, redução de atenção e de memória

Senti-me obrigado a entender o que era aquilo. Não podia simplesmente seguir de modo passivo a orientação médica.

No primeiro post deste blog, descrevi melhor essa experiência de iniciação aos estudos em saúde.

Vale lembrar a proposta de um princípio básico da Economia: todo ser busca melhores condições.

Assim, surgiu a ideia de autonomia em saúde.

Principalmente por olhar em volta e perceber o grande desconhecimento do que é e de como melhorar a saúde pessoal.

Imagem saúde 3Não se trata exatamente de você passar a cuidar de si mesmo sozinho. Mas sim, que é preciso assumir a responsabilidade por si próprio. Sem isso, a saúde será sempre deficitária.

Não é que você não vai mais consultar profissionais de saúde, ao contrário, você vai consultar tudo o que você puder. Receber informações, comparar e testar orientações, sempre ciente de cada pessoa é portadora de uma individualidade bioquímica e, assim, o que funciona para um nem sempre funciona para outro.

Mais do que nunca, diante da realidade atual, eis aí um fator crítico e essencial para todos.

Segundo alguns estudos, a geração atual é a primeira geração que deve viver menos que a anterior.

Precisamos entender que fazer as mesmas coisas não produz resultados diferentes.

Continuar no piloto automático, sem prestar atenção ao que pensamos, sem movimentos físicos apropriados, sem dormir direito e, principalmente, comendo errado e, ainda assim, esperar ter saúde pode até funcionar enquanto se é jovem, mas certamente reduz seu potencial e, cedo ou tarde, traz efeitos deletérios, físicos e / ou psicológicos a manifestação pessoal.

 

“O fato do homem não aprender muito a partir das lições da história
é a mais importante de todas as lições da história”.
Aldous Huxley

Imagem saúde 7

Etimologia

No idioma mais antigo que se conhece, a língua indo-europeia, saúde = kailo (intacto, completo, íntegro, bom presságio).

No grego, saúde = hugiés (sadio, completo).

No latim, saúde = salus (intacto, inteiro, íntegro); termos associados: salvus, sanus, sanitas.

No inglês, saúde = hale, healeth (antigo), health (inteireza, tratado, curado).

 

Imagem saúde

Conceito

Saúde é algo intangível. Se você perguntar o que é saúde para 10 pessoas, provavelmente vai obter 10 visões diferentes.

Quando se consultam os dicionários, ficamos sabendo que, por algum tempo, vigorou a visão “naturalista” que considerava saúde como a simples ausência de doenças.

Por outro lado, como que para compensar essa deficiência, para a Organização Mundial da Saúde (OMS), saúde é o estado de completo bem-estar físico, mental e social.

Você não concorda que seriam duas visões extremas e incompletas?

Leon Kass (1981) propôs saúde como o bom funcionamento do organismo como um todo, ou ainda, a atividade do organismo vivo de acordo com suas excelências específicas.

Mais tarde, Lennart Nordenfelt (2001) sugeriu saúde como o estado físico e mental em que é possível alcançar todas as metas vitais, dadas as circunstâncias.

Outra definição é do Escritório Regional Europeu da OMS: A medida em que um indivíduo ou grupo é capaz, por um lado, de realizar aspirações e satisfazer necessidades e, por outro, de lidar com o meio ambiente.

Além das citadas, três outras fontes são especialmente relevantes:

  1. Enciclopédia Britânica: saúde é a medida de um indivíduo em manter a habilidade física, emocional, mental e social de lidar com o ambiente.
  2. Samuel Hahnemann (Homeopatia): saúde é liberdade das limitações.
  3. Dicionário Houaiss: saúde é o estado de equilíbrio dinâmico entre organismo e ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma particular de vida e para a sua fase do ciclo vital.

 Imagem saúde 4

Energia vital

Na prática, promover uma vida útil e produtiva, requisito de harmonia e felicidade, requer saúde ou energia vital.

Analogia interessante é relacionar saúde com energia, a capacidade de produzir trabalho e de desenvolver o próprio potencial.

Assim, saúde envolve a capacidade de lidar com alegrias e aflições, bem-estar e sofrimento, assistência e doença, cura e morte, enfim a própria vida humana.

Saúde abrange diversas áreas ou dimensões: principalmente biológica, psicológica e social, que ampliadas incluem ambiental, cultural, histórica, econômica e espiritual.

Assim, saúde não deve ser encarada como objetivo, mas como meio. Sendo energia, saúde é um recurso básico para o dia a dia, útil e funcional, e não exatamente nosso objetivo final.

Por exemplo, ampliando a analogia com energia, não é ideal a pessoa trabalhar pelo dinheiro como um fim em si mesmo, mas com o foco em fazer o que gosta e o que sabe fazer bem.

Saúde, energia e dinheiro são equivalentes.

Em síntese:

  1. Em primeiro lugar, saúde é a boa disposição e bem-estar para as atividades da vida de cada dia.
  2. Saúde também é a habilidade de viver sonhos e de se autorrealizar na condição de pessoa íntegra.
  3. Por fim, saúde implica em alegria, satisfação e sentido, resultantes de uma vida útil em comunidade.

 

Saúde é a gestão consciente da individualidade biopsicossocial
com foco em uma vida plena
em favor do bem-estar pessoal, familiar e comunitário.

ambulance-24405__180

Doença

Segundo o dicionário Houaiss, o termo doença, surge de dor, sofrimento físico ou moral, e se caracteriza pela alteração biológica do estado de saúde que se manifesta por um conjunto de sintomas perceptíveis ou não.

Segundo a Organização Mundial do Comércio (OMC), as doenças crônicas são a principal causa mortis e de deficiências em todo o mundo, afetando tanto países pobres quanto ricos.

Embora todo o progresso, social e tecnológico, o homem nunca esteve tão doente, mental e fisicamente. E pior, pela primeira vez, a geração atual tende a viver menos que as anteriores.

Como é possível?

 

“Insanidade em indivíduos é algo raro – mas em grupos, nações e épocas, é uma regra”.
Friedrich Nietzsche

 

Aqui vale um parênteses. Nicholas Gonzalez, talvez o melhor exemplo de médico que conheço, estudou em primeiro lugar sob a orientação de Robert Good (três vezes indicado ao prêmio Nobel, fundador da Imunologia e, talvez, o autor do maior número de artigos de pesquisa publicados em Medicina) e de William Donald Kelley, dentista que, a partir de sua própria doença, criou um protocolo para a cura de câncer aplicado com sucesso por diversas décadas e replicado por Gonzalez.

Certo dia, observando a abordagem espiritual de Kelley com um paciente, Gonzalez lhe perguntou:

– “Qual percentual da causa de uma doença é bioquímica? Qual percentual é psicológica? Qual percentual é espiritual?”

Kelley pensou um pouco e respondeu:

– “100% bioquímica”. Esperou 10 segundos e complementou: “100% psicológica”. Depois de outros 10 segundos finalizou: “100% espiritual. E isso em todo mundo, inclusive você”.

Nossa mente controla o cérebro, que por sua vez controla o sistema nervoso que controla o resto do corpo. O sentido oposto também é verdadeiro. O processo ocorre em ambas as direções. Mente sã predispõe o corpo são. Corpo sadio predispõe a mente sadia.

Do mesmo modo, mente fraca sugere o corpo fraco. Corpo mal nutrido facilita a mente limitada. Por exemplo, o consumo de açúcar reduz a vontade pessoal.

Imagem saúde 6A causa dos problemas de saúde abrangem principalmente três dimensões.

A origem dos problemas de saúde, podem ser:

  1. Causação descendente (top-down). Começa na mente (dimensões espiritual ou psicológica) e se manifesta no corpo (dimensão bioquímica).
  2. Causação ascendente (bottom-up). Com origem no corpo, manifestando-se na mente.

Dificilmente um problema fica restrito a uma das três dimensões. Somos seres extremamente complexos.

Os problemas se influenciam mutuamente e cada caso deve ser analisado isoladamente.

Como regra geral, a doença somática resulta de um desequilíbrio entre predisposição genética e influência do ambiente (estilo de vida pessoal).

Na verdade, segundo alguns autores, a doença deriva mais do estilo de vida do que da genética (95% vs. 05%).

As causas mais comuns: má nutrição, toxinas, alergênicos, infecções, estresse e que alteram as expressões genéticas e criam problemas de saúde (Epigenética).

Entre os desequilíbrios sistêmicos mais comuns, podem-se citar: imune, digestório, intoxicações, metabolismo, endócrino, músculo-esquelético, psicológico e espiritual.

Vale enfatizar: doença é a alteração biológica do estado de saúde que se manifesta por um conjunto de sintomas que pode ser perceptível ou não.

Em síntese, o denominador comum que determina saúde ou doença é o estilo de vida.

 

“Não há nada que seja maior evidência de insanidade do que fazer a mesma coisa, dia após dia, e esperar resultados diferentes”.
Albert Einstein

 

Melhorar é possível quando se desenvolvem novos hábitos. Não se muda um comportamento de uma hora para outra. Requer tempo, paciência e perseverança.

Imagem saúde 7Relação Saúde-Doença

Falar de saúde e doença, é o mesmo que tratar de vida e morte, de felicidade e tristeza, de responsabilidade e automatismo, de discernimento e ignorância, de liberdade e restrição.

A saúde ou doença de alguém nem sempre se revela facilmente, nem mesmo a instrumentos de medida.

Saúde ou doença é algo privado, singular, subjetivo, de caráter rigorosamente individual.

Os conceitos de saúde e doença, normal e patológico não são necessariamente separados ou estanques e mesmo definitivos, nem tampouco simétricos ou equivalentes.

O que quero dizer é que a natureza é imensamente complexa.

É praticamente impossível saber claramente de antemão se algo é bom ou ruim.

Algo bom não pode resultar em desventura?

Não é verdade que as consequências de algo nefasto podem trazer bem-aventurança?

 

“A hora mais escura é logo antes do amanhecer”.
Anônimo

 

Uma doença, às vezes, pode ser uma bênção para mostrar o que precisa ser mudado e, a partir desse problema, alcançar um novo patamar de bem-estar.

A experiência do fundo do poço tem sido benéfica a muitos que passaram por lá, onde encontraram a força para encontrar saúde e bem-estar.

 

“Não importa onde você está. Importa para onde está indo”.
Carlos Wizard

 

Saúde e doença podem ser associadas a normas melhores (saúde) e normas inferiores (doença).

Algo fundamental a ser considerado é a fantástica capacidade de regeneração do corpo humano, de recuperação da saúde.

Com base nessas reflexões, pode-se concluir que sua saúde depende em primeiro lugar de você mesmo.

 

“A força natural de cura dentro de cada um de nós é a maior força que nos leva a melhorar”.
Hipócrates

 Imagem saúde 2A influência das crenças pessoais na autossaúde

Considerando que a saúde depende de opções pessoais, então o que entendemos por saúde tem grande poder sobre nós mesmos, e nos influencia diretamente.

 

“O indivíduo que tem saúde é o que tem o maior número de alternativas, as mais viáveis”.
Leo Buscaglia

 

Existe grande diferença entre quem se concentra em doenças, problemas e na busca de medicamentos de quem tem foco em saúde, com a dose diária de prazer e de alegria, de interação e amizade, de exercícios, bem-estar, sem culpas, perfeição e ansiedade…

 

“Suas crenças se tornam seus pensamentos; seus pensamentos se tornam suas palavras; suas palavras se tornam suas ações; suas ações se tornam seus hábitos; seus hábitos se tornam seus valores; seus valores se tornam seu destino”.
Mohandas K. Gandhi

 

Talvez esse seja o tema mais fascinante quando se fala de saúde e bem-estar.

Entretanto, a despeito de todo o conhecimento em saúde, esse fenômeno é visto mais como um incômodo do que um desafio.

Efeito Placebo

O efeito placebo é uma das variantes desse processo. Pesquisas mostram a relação direta com mecanismos neurobiológicos, neurotransmissores e a ativação do recursos cerebrais.

Muitas vezes não há diferença quando se comparam medicamentos com placebos (substância inócua que ajuda) e nocebos (substância inócua que causa dano ou prejuízo). Ou seja, quando substâncias inócuas, porém ativas são utilizadas (placebos com efeitos colaterais similares aos medicamentos ativos) os resultados praticamente não diferem dos fármacos.

Existe uma infinidade de pesquisas sobre como determinados indivíduos comparados com grupos de controle, recuperaram a saúde, perderam peso, melhoraram a pressão arterial, diminuíram a gordura corporal, relação cintura-quadril, índice de massa corporal, além de diversos outros índices.

 Escada

O Poder da Mente Humana

Um caso que pode ilustrar o que estamos falando, que talvez nem seja real, mas que é certamente verossímil, foi publicado na revista Superinteressante (julho de 2002), com o título de O Poder da Mente Humana. Esse mesmo relato se encontra em um livro do Alfred Russel Wallace (aquele que também desenvolvia a teoria da evolução, em paralelo com o Darwin).

A história trata de um experimento levado a cabo com um presidiário quando se cumpria sua condenação à morte na penitenciária de St. Louis, Missouri, EUA.

“Fizeram um pequeno corte em seu pulso. Abaixo, no chão foi colocada uma pequena vasilha de alumínio. Foi dito a ele que ouviria o gotejar de seu sangue na vasilha. O corte foi superficial apenas para que ele sentisse que seu pulso fora cortado.

“Sem que ele soubesse, debaixo da cama tinha um frasco de soro com uma pequena válvula. Ao cortarem o pulso, abriram a válvula do frasco para ele acreditasse que era o sangue dele que estava pingando na vasilha de alumínio. Na verdade era o soro do frasco que gotejava.

“De 10 em 10 minutos, o cientista, sem que o condenado visse, fechava um pouco a válvula do frasco e o gotejamento diminuía. O condenado acreditava que era seu sangue que estava diminuindo. Com o passar do tempo, foi perdendo a cor e ficando cada vez mais pálido. Quando o cientista fechou por completo a válvula, o condenado teve uma parada cardíaca e faleceu, sem ter perdido sequer uma gota de sangue.

“O cientista conseguiu provar que a mente humana cumpre, ao pé da letra, tudo que lhe é enviado e aceito pelo hospedeiro, seja positivo ou negativo e que sua ação envolve todo o organismo, quer seja na parte orgânica ou psíquica.

“Essa história é um alerta para filtrarmos o que enviarmos para nossa mente, pois ela não distingue o real da fantasia, o certo do errado, simplesmente grava e cumpre o que lhe é enviado. Quem pensa em fracassar, já fracassou mesmo antes de tentar”.

 

“Somos o que pensamos e acreditamos ser”.
Anônimo

 Pássaro 1Como ter saúde?

Como se pode ver, o fator mais decisivo na saúde é a mentalidade pessoal (mindset).

Costumo brincar com os alunos dizendo: Cuidado com o que você pensa, pois pode acabar conseguindo…

O que entendemos e acreditamos é tão poderoso que é capaz de moldar nossa experiência.

O modo como percebemos ou representamos a vivência pode alterar a compreensão da experiência.

No processo de mão-dupla existente entre cérebro e corpo, no qual um influencia o outro, é preciso considerar causas e efeitos da realidade biopsicossocial onde estamos imersos.

Por exemplo, precisamos de um modelo mental coerente com os parâmetros que regulam a vida.

É essencial conhecer e respeitar as leis naturais para viver melhor e desenvolver os potenciais pessoais.

O corpo humano é um sistema aberto, uma máquina que requer combustível de qualidade, em diversos níveis e dimensões.

Antes de mais nada, o modo pelo qual você pensa, nutre, movimenta e descansa seu corpo se transforma no que você é.

Então, para que o corpo responda adequadamente, antes é preciso respeitar suas necessidades. Se a manutenção e o combustível não forem bons, o sistema humano não vai funcionar bem.

 

Recapitulando, saúde é:

  1. Em primeiro lugar, saúde é a boa disposição e bem-estar para as atividades da vida de cada dia.
  2. Saúde também é a habilidade de viver sonhos e de se autorrealizar na condição de pessoa íntegra.
  3. Por fim, saúde implica em alegria, satisfação e sentido, resultantes de uma vida útil em comunidade.

 

Saúde é a gestão consciente da individualidade biopsicossocial
com foco em uma vida plena
em favor do bem-estar pessoal, familiar e comunitário.

 

Fórmula: Saúde = energia consciente.

Borboleta 3

Estratégia para alcançar saúde

Técnica: A combinação da visão de uma meta com um forte comprometimento na construção de um estilo vida saudável são capazes de superar quaisquer obstáculos.

  1. Criar um sistema com informações coerentes com as leis naturais que regem a vida humanam incluindo parâmetros lógicos, íntegros e de ponta. Não se restringir ao convencional, reducionista, consumista e materialista.
  2. Estabelecer meta clara e objetiva do que pretende resolver. Sem meta definida não existe nada a ser alcançado.
  3. Comprometer-se para alcançar a meta. Sem comprometimento nada poderá ser alcançado.

 

Concluímos com a curiosa história da tribo indígena americana, para quem a dança da chuva nunca falhou. O segredo é que só param de dançar quando chove!

Moral da história: Só fracassa quem desiste!

 

Ajudar as pessoas interessadas no desenvolvimento e aplicação dessa técnica é o principal objetivo deste Blog.

Fique ligado, rumo a autonomia em saúde…

Clique aqui para conhecer o Programa Saúde de Dentro para Fora.

 

“Se ensinares, ensina ao mesmo tempo a duvidar daquilo que estás a ensinar”.
Ortega y Gasset


Literatura Consultada

ALMEIDA FILHO, Naomar de. O que é saúde? Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2011.

BROGAN, Kelly. Do you believe? Disponível em: <http://kellybroganmd.com/do-you-believe/>. Acesso em: 11.11.2015.

ENDERS, Giulia. O discreto charme do intestino: Tudo sobre um órgão maravilhoso (Você sabia que sobrepeso, depressão, alergias e Alzheimer estão relacionados a distúrbios da flora intestinal? São Paulo: Martins Fontes, 2015.

ILLICH, Ivan. Limits to Medicine: Medical nemesis, the exploration of health. London; New York: Marion Boyars (Amazon Kindle), 1995.

KRESSER, Chris. What is health? Disponível em: <https://chriskresser.com/what-is-health/>. Acesso em: 11.11.2015.

1 comentário

  1. Ruy Ferreira

    Parabéns pelo post.

    Para mim saúde é sinônimo de harmonia e felicidade.

    Por outro lado não acredito em doença. E sim, que estamos menos ou mais saudáveis, menos ou mais em harmonia e felicidade.

    Saúde e Sucesso, Ruy Ferreira.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *